quarta-feira, 31 de março de 2010

RECORDANDO A PAIXÃO DE CRISTO


Jesus diante Pilatos
Prisão de Jesus
Caminhada para o Calvário
Encontro de Jesus com Maria
Jesus no Calvário
Com a chegada da Semana Santa é impossível não recordarmos com saudade a época em que fazíamos teatro popular ao ar livre. Por vários anos realizamos em Coreaú e também no Município de Mucambo a peça teatral da Vida, Paixão e Morte de Jesus Cristo com a participação de 70 jovens que encenavam com realismo de cenas para mais de 2.000 pessoas em frente à igreja Matriz.

RECORDANDO NOSSA CULTURA

VICENTE CHICO E O “LERUÁ”
(Davi Portela)

Leia amigo da cultura
O que eu irei versejar,
A respeito da figura
Mais hilária do lugar,
Falo do Vicente Chico,
O mestre do “Leruá”!

Toda “Sexta-feira Santa”,
Calibrado a aguardente,
Um “magote” ia ao serrote
E enfrentavam o sol quente,
Derrubava um grande pau,
Muito forte e resistente.

Cada qual com o seu porrete
Cantava numa cadência:
“-Vicente Chico, LERUÁ!”
 Foi mestre da experiência.
Comandava toda a turma,
Sem perder a paciência.

A saudade aperta o peito,
Quando lembro sua memória,
Vicente foi nosso mestre,
É parte de nossa História.
Nos deixou grande legado
Durante sua trajetória.

Ainda tenho saudades
Do mestre do “Leruá”,
Toda “Sexta-feira Santa”
Animou o nosso lugar,
Foi cultura e tradição,  
O povo não o esquecerá.

Só quero que o “Leruá”
Continue a tradição,
E refaça o que o mestre
Sempre fez de coração,
E vamos malhar o Judas,
Sem pena nem compaixão.

O “Leruá” é chamado
Também de “maneiro-pau”,
Tem a origem indígena 
E no ritmo “bate-pau”.
É um bailado de roda,
É cultura genial.

No sábado de Aleluia,
O Judas é derrubado,
Os moleques jogam pedra e 
Não acertam o endiabrado,
Mas com um tiro certeiro,
Já desce todo quebrado.
Quando o Judas cai no chão,
Os meninos fazem festa,
Estilhaçam sua roupa
- Tem as moedas, na certa!
 Se ele traiu por dinheiro,
Vamos tirar, ora essa!

Vicente era um pedreiro
E falava que era o mestre
Do nosso “Rabo da Gata”.
Foi um bom cabra da peste,
Pois levantou muitas casas,
Dizia ser “mestre dos mestres!”

Mestre Chico foi folclore
Na Palma e na região,
É símbolo de cultura
Por todo o nosso sertão.
Morou na “Rua de Baixo”
O seu pedaço de chão!

E saiba Vicente Chico,
Tu serás sempre lembrado
Por adultos e crianças,
Pois jamais serás passado.
No estandarte da História
Teu nome será gravado!


sexta-feira, 26 de março de 2010

PROCISSÃO DOS PASSOS EM COREAÚ


Logo mais as 16:00hs a Paróquia de Coreú realiza a Procissão dos Passos, também conhecida como Procissão do Encontro, momento em Jesus encontra-se com sua mãe, Maria.
Tradicionalmente em nossa cidade, uma grande quantidade de fiéis participam todos os anos dessa procissão que antecede a Semana Santa. Segundo a agenda da Paróquia haverá a procissão e em seguida a missa.
A procissão dos passos é uma rememoração do trajeto percorrido por Jesus desde sua condenação à morte no pretório até o seu sepultamento, após ter sido crucificado no Calvário.
Os momentos de paradas e orações chamamos de estações ou os passos da Paixão de Cristo ao longo da Via Sacra ou Via Crucis.

PREFEITO DE ALCÂNTARAS É ABSORVIDO PELO TRIBUNAL DE JUSTIÇA


Os recorrentes obtiveram 4 votos a favor e 2 contra. Eleitores simpatizantes e partidários comemoraram a decisão.
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE), julgou ontem processo de interesse do prefeito de Alcântaras Raimundo Gomes Sobrinho e outros. A votação por várias vezes foi adiada ou interrompida por pedido de vista. A desfecho ocorreu em três momentos.
Na primeira votação o recurso teve 2 votos a favor da permanência dos recorrentes 1 voto contra , no segundo momento, a votação ficou empatada em 2 a 2. Com um novo pedido de vista, a votação prosseguiu e nesta noite de quarta-feira o resultado final 4 a 2. A decisão beneficia o prefeito Raimundo Manduca (PRP), o vice Joaquim Benício (PC do B) e o Vereador Antônio Marcos (PRP).
A ação no TRE tinha sido movida pela Coligação Alcântaras para o Povo (PSB, PT e PMDB), que saiu derrotada nas eleições de 2008. Havia muita tensão por partes de políticos na cidade, eleitores de oposição falavam em outra eleição. A população estava indecisa sobre os rumos do município o que estava causando desgaste a administração municipal.
Em uma noite de chuva a população recebeu a notícia através de fogos de artifício e em poucos minutos a frente da casa do prefeito estava tomada por pessoas.

Fonte: Blog de Alcântaras

ESCRITOR COREAUENSE


 Coreaú, mais um filho de tuas entranhas estréia no seleto mundo da literatura cearense!


Hoje, 25 de março de 2010, no auditório da Receita Federal, têm letras coreauenses luzindo em tarde de autógrafos. Com grata satisfação, parabenizo o escritor Raimundo Parente de Albuquerque Júnior pelo lançamento de sua produção literária 'JURIDICIDADE CONTRA LEGEM NO PROCESSO ADMINISTRATIVO'.

No ensejo, congratulo-me com o autor de tão expressiva obra e com o casal Raimundo Parente de Albuquerque e Maria José Carvalho de Albuquerque que deu a Coreaú, ao Ceará e ao Brasil este insigne escritor.

 Ressalte-se, por oportuno, que, em terras palmenses, tive o privilégio de ter sido aluno do professor Raimundo Parente de Albuquerque e colega de estudo da professora Maria José Carvalho de Albuquerque.

Fortaleza, 25 de março de 2010

Leonardo Pildas

Fonte: Coreausiara

CONCURSO DE MORAÚJO

A Câmara Municipal de Moraújo aprovou a realização de Concurso Público para provimento efetivo.
Conheça os cargos, o número de vagas, a carga horária, salário e qualificação exigida:
 
CARGO
VAGAS
SALÁRIO
CARGA HORÁRIA
QUALIFICAÇÃO EXIGIDA
Agente Administrativo
15
610.00
40hs
Ensino Médio, curso de Informática.
Agente de Combate a Endemias
02
510.00
40hs
Ensino Médio e curso Introdutório de Formação Continuada.
Agente Comunitário de Saúde
02
510.00
40hs
Ensino Médio e curso Introdutório de Formação Continuada
Auxiliar de Consultório Odontológico
02
510.00
40hs
Ensino Médio, curso específico e Registro Profissional.
Auxiliar de Serviços Gerais
24
510.00
40hs
Ensino Fundamental incompleto
Auxiliar de Enfermagem
06
638.00
40hs
Ensino Médio, curso específico na área ou experiência e Registro Profissional.
Odontólogo
02
2.900.00
40hs
Curso superior de Odontologia e Registro Profissional.
Enfermeiro
04
2.600.00
40hs
Curso superior de Enfermagem e Registro Profissional.
Farmacêutico
01
1.300.00
20hs
Curso superior em Farmácia e Registro Profissional.
Fisioterapeuta
01
1.600.00
20hs
Curso Superior em Fisioterapia e Registro Profissional.
Médico
04
7.000.00
40hs
Curso superior em Medicina e Registro Profissional.
Nutricionista
02
1.300.00
20hs
Curso superior em Nutrição e Registro Profissional.
Professor em Educação Infantil
19
555.94
20hs
Curso superior de Pedagogia ou Licenciatura Plena.
Professor Fundamental I
11
555.94
20hs
Curso superior de Pedagogia ou Licenciatura Plena.
Professor de Matemática Fundamental II
02
555.94
20hs
Curso superior de Pedagogia em R.E. com habilitação em Matemática ou Licenciatura Plena.
Professor de Português Fundamental II
01
555.94
20hs
Curso superior de Pedagogia em R.E. com habilitação em Português ou Licenciatura Plena.
Professor de Educação Física Fundamental II
03
555.94
20hs
Curso superior em Educação Física ou se enquadrar no art. 2º., III da Lei Federal 9.696/98 e Registro Profissional.
Vigia
11
510.00
40hs
Ensino Fundamental
Porteiro
02
510.00
40hs
Ensino Fundamental Incompleto.
Merendeira
12
510.00
40hs
Ensino Fundamental Incompleto.

A empresa responsável pela realização do concurso ainda não está definida, pois o processo licitatório ainda estar em andamento. Só após a escolha da empresa e lançamento do Edital é que teremos informações sobre preços das inscrições, local de inscrição, data e local da realização da prova, resultados e colocações.

quinta-feira, 25 de março de 2010

CHUVA EM COREAÚ


As chuvas voltaram a banhar o município de Coreaú na da região Norte do Estado. A primeira chuva grande em nossa cidade aconteceu ontem a tarde e que se prolongou uma garoa durante a noite e com certeza trouxe alegria ao homem do campo.

DISTRITO DE PARAZINHO EM GRANJA PEDE EMANCIPAÇÃO


Vereadores, comerciantes e lideranças comunitárias do distrito de Parazinho, em Granja, apresentaram na tarde desta terça-feira (23/03), à Assembleia Legislativa, o pedido de emancipação da localidade. O vice-presidente da Casa, deputado Gony Arruda (PSDB), recebeu o grupo e afirmou que o distrito de Parazinho reúne condições de se tornar município.
Gony ressaltou que é eleitor de Parazinho e lembrou que a emancipação é uma reivindicação antiga. Ele destacou que a construção da estrada que ligará Granja a Viçosa do Ceará trará desenvolvimento ao novo município. O deputado também apresentou um requerimento de emancipação de Parazinho, ao qual será acrescido o projeto da comunidade.
O presidente da Comissão de Triagem, Elaboração de Propostas e Emancipação de Novos Municípios da Assembleia, Luiz Carlos Mourão, disse que em uma primeira análise, Parazinho contempla todas as condições para a emancipação", disse Mourão.
Conforme as lideranças comunitárias, Parazinho possui cerca de 8.300 habitantes e tem como pontos fortes da economia a produção de castanha e cera de carnaúba, além do turismo, que tem como atrativos as praias e a Festa de Nossa Senhora do Livramento.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social
          Blog de Granja

quarta-feira, 24 de março de 2010

SOBRE O ASFALTAMENTO DA ESTRADA ALCÂNTARAS A COREAÚ


Por conta da ampliação e do asfaltamento que será realizado entre as cidades de Alcântaras e Coreaú os moradores que possuem suas casas próximas à estrada terão que sair delas, pois serão demolidas, já que a via irá sofrer uma expansão.
Isso é o que dizem os técnicos que estavam fazendo vistoria ontem (23/03), e o prazo para que os moradores saiam de suas residências é de apenas um mês.
Alguns moradores não gostaram da informação alegando que a indenização que o governo costuma dar diante desses casos é inferior ao valor do imóvel.
As casas que estão certas de serem demolidas em Alcântaras, em que se têm conhecimentos são as próximas ao Posto de Combustível.

Fonte: Blog Portal Jovem
          Blog de Alcântaras

terça-feira, 23 de março de 2010

VACA ESTRELA E BOI FUBÁ


Seu dotô me de licença
Pra minha história contá
Hoje eu tô na terra estranha
E é bem triste o meu pená
Mas já fui muito feliz
Vivendo no meiu lugá
Eu tinha cavalo bom
Gostava de campeá
E todo dia aboiava
Na porteira do currá



Ê, vaca Estrela, ô, boi Fubá


Eu sou fio do nordeste
Não nego o meu naturá
Mas uma seca medonha
Me tangeu de lá pra cá
Lá eu tinha o meu gadinho
Não é bom nem imaginá
Minha linda vaca Estrela
E o meu belo boi Fubá
Quando era de tardezinha
Eu começava a aboiá



Ê, vaca Estrela, ô, boi Fubá


Aquela seca medonha
Fez tudo se trapaiá
Não nasceu capim no campo
Para o gado sustentá
O sertão esturricô, fez os açude secá
Morreu minha vaca Estrela
Se acabou meu boi Fubá
Perdi tudo quanto eu tinha
Nunca mais pude aboiá



Ê, vaca Estrela, ô, boi Fubá


Hoje nas terra do sul
Longe do torrão natá
Quando eu vejo em minha frente
Uma boiada passá
As água corre dos oios
Começo logo a chorá
Lembro minha vaca Estrela
E o meu lindo boi Fubá
Com sodade do nordeste
Dá vontade de aboiá

Ê, vaca Estrela, ô, boi Fubá




Composição: Patativa do Assaré 
Cantor: Fagner
 


segunda-feira, 22 de março de 2010

CISTERNAS NO SERTÃO



No sertão é assim, criatividade é o que não falta. Com a dificuldade de água em muitas localidades no período do verão o cearence incansável constrói um reservatório d’água (cisterna) para receber as águas das chuvas, água de qualidade que cai do telhado da casa e que servirá para o consumo diário durante muito tempo.

TRADIÇÃO CONFIRMADA


Confirmada a tradição de chuva no dia de São José, aproximadamente 11:00h, várias localidades do Município de Coreaú tiveram suas terras molhadas com as chuvas que vem caindo nos últimos três dias.
Muitos agricultores no dia de hoje já estão plantando e agradecidos ao santo milagroso que fez chover depois de mais de dois meses sem inverno. A natureza se alegra, os pássaros cantam, a vegetação renasce e a esperança do sertanejo se fortalece. 

sexta-feira, 19 de março de 2010

A FÉ DO SERTANEJO NO DIA DE SÃO JOSÉ

Dia 19 de março, dia de São José, padroeiro do Ceará. Todas as esperanças do homem do campo estão depositadas nesse dia, onde segundo a crença popular se chover no dia de hoje é uma indicação de que o inverno ainda será proveitoso e trará fartura.
São José é um dos santos mais populares da Igreja Católica, tendo sido proclamado "protetor da Igreja católica romana"; por seu ofício, "padroeiro dos trabalhadores" e, pela fidelidade a sua esposa, como "padroeiro das famílias", sendo também padroeiro de muitas igrejas e lugares do mundo.
Em Coreaú, acordei logo cedinho e observei que o céu estava nublado, como diria o sertanejo “bonito para chover”, e até que andou serenando, porém, o tempo continua abafado, alta temperatura, e agora poucas nuvens no céu, mais as palavras do trabalhador é de que “quem espera por Deus não cansa” e que “a esperança é a última que morre”.  



A TRISTE PARTIDA
Luiz Gonzaga
Composição: Patativa do Assaré

Meu Deus, meu Deus
Setembro passou
Outubro e Novembro
Já tamo em Dezembro
Meu Deus
, que é de nós,
Meu Deus, meu Deus

Assim fala o pobre
Do seco Nordeste
Com medo da peste
Da fome feroz
Ai, ai, ai, ai

A treze do mês
Ele fez experiênça
Perdeu sua crença
Nas pedras de sal,
Meu Deus, meu Deus
Mas noutra esperança
Com gosto se agarra
Pensando na barra
Do alegre Natal
Ai, ai, ai, ai

Rompeu-se o Natal
Porém barra não veio
O sol bem vermeio
Nasceu muito além
Meu Deus, meu Deus
Na copa da mata
Buzina a cigarra
Ninguém vê a barra
Pois barra não tem
Ai, ai, ai, ai

Sem chuva na terra
Descamba Janeiro,
Depois fevereiro
E o mesmo verão
Meu Deus, meu Deus
Entonce o nortista
Pensando consigo
Diz: "isso é castigo
não chove mais não"
Ai, ai, ai, ai

Apela pra Março
Que é o mês preferido
Do santo querido
Sinhô São José
Meu Deus, meu Deus
Mas nada de chuva
Tá tudo sem jeito
Lhe foge do peito
O resto da fé
Ai, ai, ai, ai

Agora pensando
Ele segue outra tria
Chamando a famia
Começa a dizer
Meu Deus, meu Deus
Eu vendo meu burro
Meu jegue e o cavalo
Nóis vamo a São Paulo
Viver ou morrer
Ai, ai, ai, ai

Nóis vamo a São Paulo
Que a coisa tá feia
Por terras alheia
Nós vamos vagar
Meu Deus, meu Deus
Se o nosso destino
Não for tão mesquinho
Ai pro mesmo cantinho
Nós torna a voltar
Ai, ai, ai, ai

E vende seu burro
Jumento e o cavalo
Inté mesmo o galo
Venderam também
Meu Deus, meu Deus
Pois logo aparece
Feliz fazendeiro
Por pouco dinheiro
Lhe compra o que tem
Ai, ai, ai, ai

Em um caminhão
Ele joga a famia
Chegou o triste dia
Já vai viajar
Meu Deus, meu Deus
A seca terrívi
Que tudo devora
Ai,lhe bota pra fora
Da terra natal
Ai, ai, ai, ai

O carro já corre
No topo da serra
Oiando pra terra
Seu berço, seu lar
Meu Deus, meu Deus
Aquele nortista
Partido de pena
De longe acena
Adeus meu lugar
Ai, ai, ai, ai

No dia seguinte
Já tudo enfadado
E o carro embalado
Veloz a correr
Meu Deus, meu Deus
Tão triste, coitado
Falando saudoso
Com seu filho choroso
Iscrama a dizer
Ai, ai, ai, ai

De pena e saudade
Papai sei que morro
Meu pobre cachorro
Quem dá de comer?
Meu Deus, meu Deus
Já outro pergunta
Mãezinha, e meu gato?
Com fome, sem trato
Mimi vai morrer
Ai, ai, ai, ai

E a linda pequena
Tremendo de medo
"Mamãe, meus brinquedo
Meu pé de fulô?"
Meu Deus, meu Deus
Meu pé de roseira
Coitado, ele seca
E minha boneca
Também lá ficou
Ai, ai, ai, ai

E assim vão deixando
Com choro e gemido
Do berço querido
Céu lindo e azul
Meu Deus, meu Deus
O pai, pesaroso
Nos fio pensando
E o carro rodando
Na estrada do Sul
Ai, ai, ai, ai

Chegaram em São Paulo
Sem
cobre quebrado
E o pobre acanhado
Percura um patrão
Meu Deus, meu Deus
Só vê cara estranha
De estranha gente
Tudo é diferente
Do caro torrão
Ai, ai, ai, ai

Trabaia dois ano,
Três ano e mais ano
E sempre nos prano
De um dia vortar
Meu Deus, meu Deus
Mas nunca ele pode
Só vive devendo
E assim vai sofrendo
É sofrer sem parar
Ai, ai, ai, ai

Se arguma notíça
Das banda do norte
Tem ele por sorte
O gosto de ouvir
Meu Deus, meu Deus
Lhe bate no peito
Saudade de móio
E as água nos óio
Começa a cair
Ai, ai, ai, ai

Do mundo afastado
Ali vive preso
Sofrendo desprezo
Devendo ao patrão
Meu Deus, meu Deus
O tempo rolando
Vai dia e vem dia
E aquela famia
Não vorta mais não
Ai, ai, ai, ai

Distante da terra
Tão seca mas boa
Exposto à garoa
A lama e o paú
Meu Deus, meu Deus
Faz pena o nortista
Tão forte, tão bravo
Viver como escravo
No Norte e no Sul
Ai, ai, ai, ai

terça-feira, 16 de março de 2010

NOTA DE FALECIMENTO


Queremos registrar através desta página, o passamento na noite de ontem do Sr. José Valter pessoa muito conhecida em Coreaú. Proprietário do tradicional bar do Zé Valter e que sempre atendeu com presteza todos os freqüentadores. Nossas condolências a viúva, aos filhos e toda família.